Menu Content/Inhalt
header_2.jpg
 
No Alentejo já se escrevia há mais de 2500 anos

leitura.jpg Foi descoberta recentemente na estação arqueológica das Mesas do Castelinho, em Santa Clara-a-Nova, Almodôvar, uma estela funerária com 86 caracteres da designada escrita tartéssica

Foi descoberta recentemente na estação arqueológica das Mesas do Castelinho, em Santa Clara-a-Nova, Almodôvar, uma estela funerária com 86 caracteres da designada escrita tartéssica, com mais de 2500 anos. É a mais recente e a maior mostra daquilo que terá sido a primeira expressão escrita da Península Ibérica.

"Esta peça ajuda a compreender uma forma de expressão e é de uma grande importância por ter um texto mais extenso do que outros exemplares e praticamente completo", disse ao CM Rui Cortes, arqueólogo que participa neste projecto. A língua tartéssica data do séc. VIII a V a.C. e era falada pelos habitantes do que hoje é o Alentejo, Algarve e Andaluzia espanhola.

Já foram descobertas 16 estelas, expostas no Museu da Escrita do Sudoeste, em Almodôvar.

 
< Anterior   Próximo >