Menu Content/Inhalt
header_2.jpg
 
Portátil Magalhães já disponível para os mais pequenos

magalhaes.jpgPortátil Magalhães…em imagens

A empresa portuguesa que irá fabricar o portátil de baixo custo Magalhães, numa parceria com a Intel, divulgou mais algumas imagens do equipamento que deverá ter prontas as primeiras unidades já no próximo mês de Setembro.·

Baptizado de Magalhães, em homenagem ao navegador português Fernão de Magalhães, este portátil será fabricado em Portugal pela empresa JP Sá Couto em consórcio com as empresas Elitegroup Computer Systems, Prologica e Inforlândia.

A JP Sá Couto mostra o design do equipamento que será dirigido a crianças com idades compreendidas entre os seis e os dez anos e que será disponibilizado em duas versões com diferentes processadores: Intel Celeron a 900 MHz e Intel Atom a 1,6 GHz. O primeiro mais antigo na linha de produtos da fabricante americana e o segundo mais recente e mais eficiente em termos energéticos.·

O TeK mostra-lhe as imagens:
magalhaes2.jpg

magalhaes3.jpg
magalhaes4.jpg

José Sócrates apresentou esta quarta-feira o novo computador disponível para os alunos do 1º Ciclo. A distribuição dos portáteis insere-se no âmbito do novo programa "e.escolinha". 

Portátil Magalhães - como adquirir?

magalhaes5.jpg

(Foto in http://odia.terra.com.br/ )

O portátil poderá ser adquirido por todos os alunos matriculados em qualquer ano de escolaridade do 1º ciclo do ensino básico e, proceder-se-á do seguinte modo (informação sujeita a posterior confirmação):

  1. No início do ano lectivo, em Setembro, os encarregados de educação deverão contactar a escola para manifestarem o interesse em adquirir o portátil e se pretendem ou não ligação à internet;

  2. A escola identifica os alunos interessados em aderir a este programa e.escolinha e informa também se o aluno é ou não abrangido pela acção social escolar;

  3. Depois, a escola receberá os portáteis e entregá-los-á aos alunos através dos encarregados de educação.

Quanto ao custo, o portátil:

  1. será gratuito para os alunos beneficiários do escalão A da acção social escolar;

  2. custará 20 euros para os que beneficiarem do escalão B;

  3. custará 50 euros a quem não é abrangido por estes apoios das autarquias (esta será a situação correspondente à generalidade das situações).

(As situações 1 e 2 só serão aplicadas a quem pediu e for contemplado com benefícios para 2008/2009 atribuídos pelas câmaras municipais que, geralmente, oferecem os manuais escolares)

Em relação aos alunos dos 5º e 6º anos, segundo informação da ministra da educação, o programa e.escolinha também os abrangerá.

Que os professores e as famílias saibam estar à altura destes novos desafios. De facto, a escola é um lugar excelente para os primeiros contactos com o computador.

As pessoas que aprendem a usar esta tecnologia na escola certamente terão menos dificuldades do que as que entram em contacto com ela apenas no mercado de trabalho. Além disso, poderão preparar-se melhor para as exigências cada vez maiores deste mundo globalizado.

Peça da jornalista Teresa Dias Mendes acerca da apresentação do portátil Magalhães

Vão ser distribuídos 500 mil portáteis às crianças do ensino básico. O computador Magalhães vai ser, desta forma, o primeiro computador portátil com acesso à internet fabricado em Portugal. 

A apresentação do computador foi feita pelo primeiro-ministro, que afirmou querer que o computador faça parte do material escolar de todas as escolas.

José Sócrates elogiou as vantagens deste novo computador, que considerou «de última geração tecnológica, pensado para as crianças, para resistir melhor ao choque e aos líquidos».

O primeiro-ministro acrescentou a este leque de vantagens, o facto de ser um computador com «tudo o que de mais moderno existe», disponível para «as crianças e para todos, para ser utilizado dos sete aos 77 anos».

O novo computador será gratuito para os alunos inscritos no primeiro escalão da acção social escolar, e terá um custo de 20 euros para as crianças do segundo escalão. Para os não abrangidos pela acção social escolar, o computador Magalhães terá um custo máximo de 50 euros.

O programa "e.escolinha" é baseado nos princípios do programa "e.escola", e tem como objectivo o acesso ao computador Magalhães por parte de todas as crianças.

José Sócrates anunciou também o investimento de 400 milhões de euros na área da educação nos próximos sete meses, nomeadamente no que respeita à instalação de internet em todas as salas de aula. 

No final da cerimónia de apresentação, Maria de Lurdes Rodrigues explicou que «vão ser as escolas a organizar a identificação dos alunos».

A ministra da Educação adiantou ainda que a extensão do programa "e.escolinhas" aos alunos do 2º ciclo poderá vir a ser equacionada pelo ministério da Educação. 

Os primeiros computadores Magalhães devem chegar às escolas no mês de Setembro, onde serão entregues a cada aluno previamente identificado.

Neste programa, a opção de ligação à internet é facultativa.

 

 
< Anterior   Próximo >